O que você vê? — Pontilismo muy loco

Oi, gente!!!

Quanto tempo! Como vão as vidas docês? Por aqui tá tudo meio merda, para falar a verdade… Foi mal a sinceridade, mas eu não ia mentir para vocês aqui.

Então, eu ando sumida porque estou na correria de estudar com o pouco tempo de sobra que tenho para conseguir entrar no mestrado. Não vou entrar em detalhes sobre isso agora, porque seria um daqueles posts looooooooongooooooooos que vocês sabem que eu faço quando as caraminhólas tomam conta da minha mente e, para além disso, é algo que está transformando toda a minha vida e minha escolha de devir. Acrescentando o fato de eu ter recebido um resultado negativo ontem sobre uma das duas provas que fiz, vocês podem imaginar que não estou muito felizinha para falar sobre isso diretamente agora.

Maaaaaaaaaaaaaaas o post de hoje acaba derivando desse contexto: a maneira que encontrei de estudar com a correria do dia a dia foi gravar a leitura dos artigos no tablet e ficar escutando o áudio enquanto faço outras coisas, como tarefas de casa ou quando espero meu irmão sair da escola. No tempo livre, até dá para escutar me concentrando mais e, para isso, eu preciso desenhar.

Não, não sou uma ohmedeuso, que artista!, estou muito longe disso. Falando sério, estou mais para peguei uma canetinha e saiu alguma coisa não identificada. Mas é que eu simplesmente consigo me focar mais quando… Bem, não estou prestando atenção diretamente nas palavras, vinculado a algum trabalho manual. Desenhar tem me ajudado desde o ensino médio. E se for algo sem nenhuma “forma” pré-definida, por exemplo; algo em que eu não esteja pensando conscientemente, melhor. Nesse post, vocês viram que eu acabei criando uma série com pontos que, de alguma maneira, acabaram refletindo o que eu estava sentindo ao ouvir aquelas leituras. Hoje vou mostrar para vocês o resultado de outras leituras de artigos e proponho uma brincadeira!

Seguinte: Eu desenhei quase tudo “no escuro”, sem ter uma ideia consciente definida. SÉRIO. hahaha Quando minha irmã olhou os desenhos, as interpretações dela do que poderia estar retratado foram bem diferentes das minhas. Aí a gente ficou meio que brincando de “teste psicológico”, analisando as interpretações umas das outras. Percebi que algumas delas remetiam à coisas que EU ESTAVA PENSANDO OU TIVE CONTATO DURANTE O DIA em que desenhei cada uma delas!!!! Não é incrível??? Esses pontinhos todos juntos e cada um percebe, Vê e sente de forma diferente? Muito louco! haha

O inconsciente é algo tão poderoso quanto desafiador. Então, bora brincar? O que vocês veem nos desenhos abaixo???? 

E eu realmente peço desculpas por não haver nenhum tipo de descrição nos desenhos. Nesse caso, eu realmente não faço muito ideia de como descrevê-los em separado pois, como foi comentado, não há nem sequer padrões ou formas definidas. Por isso, tentarei fazer uma breve descrição geral:

Descrição desajeitada das figuras: Os desenhos são formados por conjuntos de pontos, em diferentes tamanhos e padrões. A primeira figura é de uma folha de caderno de desenho virada horizontalmente e as outras quatro estão dispostas na vertical. Na primeira figura, há uma predominância de padrões que causam a sensação de linhas curvas, embora assimétricas — ora pequenos e muito juntos, ora espaçados e grandes — e se distribuem por toda a folha. Na segunda figura, o desenho ocupa apenas uma parte central da folha cuja composição total dos diferentes pontos e espaçamentos entre eles geram uma figura que lembra a forma do Brasil refletida num espelho, ao contrário. A terceira imagem forma uma figura grande por toda a região central da folha, envolta por padrões retos e marcados. A quarta imagem possui um conjunto de pontos grandes e espaçados na região superior esquerda. Logo abaixo, por toda a folha existe uma grande composição heterogênea, ora sinuosa, ora reta. No canto inferior direito, há um grande padrãos de pontos circular e conexo, com os pontos muito juntos no centro. Na última figura, os padrões parecem tão aleatórios, que fica até difícil arrumar qualquer descrição, por maisngenérica que seja, sem direcionar a um significado específico. 

Beijão!

Liz.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s